Benefícios por consumir doses moderadas Riscos de se consumir em doses elevadas
O consumo moderado de vinho diminui o risco de morte por cardiopatias para a metade. Destrói o fígado, pode causar cirrose hepática
Melhora o fluxo sanguíneo e a vasodilatação impedindo a oxidação do colesterol “ruim”. É um fator de risco de morte
Possui uma ação antioxidante prevenindo a aparição de certos tipos de câncer e retardando o aparecimento de Alzheimer Aumenta o risco de desenvolver úlceras e gastrite
Previne a perda de massa óssea em mulheres vivendo a pós-menopausa. Danifica o cérebro ocasionando danos irreversíveis
Aumenta o colesterol “bom” (HDL) no sangue e impede o depósito de gordura nas paredes das artérias, diminuindo o risco de infarto cardíaco e cerebral. Diminui as faculdades físicas e mentais. Um conteúdo de 0,5g de álcool por litro de sangue reduz perigosamente a habilidade de conduzir um automóvel.

Recomendações

Para uma pessoa saudável, não submetida a nenhum tipo de medicamento, se recomendam duas a três taças de vinho diárias (10-30g/dia), ingeridos durante as refeições e sempre escolhendo vinhos com denominação de origem que garantam qualidade.

As mulheres grávidas devem evitar o consumo de álcool. Beber durante a gravidez, ainda em quantidades mínimas, pode ser prejudicial para o feto.

As crianças não devem tomar vinho, já que o fígado ainda não possui a quantidade de enzimas necessárias para seu correto metabolismo.

Recomendações para seu resíduo.

Uma vez que termine de saborear o vinho: retire a rolha ou a tampa de rosca, lave sua garrafa e a deposite em latas de lixo de cor verde em supermercados ou em centros de reciclagem de seu bairro. A Reciclagem de Vidro é uma prática que permite reutilizar uma grande parte do material descartado, por isso sua importância.

Uma curiosidade sobre a reciclagem das garrafas de vidro é que este é separado e classificado por sua cor. Geralmente em três grupos, verde, âmbar e transparente. Em alguns casos, as garrafas se recuperam completamente, sem a necessidade de reciclar. São apenas lavados e tratados com produtos químicos para eliminar qualquer impureza.

Caso o vidro necessite tratamento, este é triturado e fundido com areia, hidróxido de sódio e calcário para fabricar novos produtos, que terão propriedades idênticas.